Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

cduriotinto



Segunda-feira, 21.11.11

FREGUESIAS MANIFESTAM-SE NO PORTO

Foram centenas de pessoas que se manifestaram hoje na baixa do Porto, contra a extinção ou a agregação das juntas de freguesia.

Vários presidentes de junta, discursaram perante cidadãos que os elegeram e que serão quem mais ficará a perder caso o Governo leve por diante este ataque, que se vem juntar a outros que estão a ser levados a cabo desde que tomou posse.

Agora coube a vez ao poder autárquico e em particular às juntas de freguesia.

 

O Governo do PSD/CDS tenta criar uma ideia junto da opinião pública que com a extinção das freguesias, o Pais poupará muito dinheiro, o que não é verdade! As freguesias gastam apenas, cerca de 0,1% do Orçamento Geral e são no quadro da União Europeia e da OCDE, as que menos recursos públicos consomem, conside­rando as devidas diferenças de país para país... hoje mesmo secretário de Estado já reconheceu que a extinção de autarquias nem sequer se vai traduzir em poupança para o Estado.

Mesmo que houvesse poupanças de verbas, nunca iriam ser compensatórias, porque o serviço público prestado pelas freguesias é muito mais valioso e proveitoso do que essa hipotética poupança, tendo em conta o apoio que é dado e o serviço prestado às populações.

Foi unânime esta denuncia, feita por pessoas de várias cores partidárias e que contou com a presença e intervenção do um dirigente do STAL, uma vez que com as alterações previstas, também os trabalhadores sentirão na pele a consequências, uma vez que iria haver mais desemprego.

Aquilo que está previsto “Livro Verde” – que para a CDU trata-se de um “livro negro” – para a Reforma Administrativa do Poder Local, constitui um verdadeiro programa de subversão do poder local democrático, uma nova e mais despudorada tentativa de concretização da velha ambição dos partidos da política de direita que tem sido uma imagem de marca de muitos governos que têm estado à frente dos destinos do País.

As propostas nele previstas, acobertadas pelo programa de agressão e submissão que PSD, CDS e PS subscreveram com a troika estrangeira, visam, ao arrepio da Constituição da República, liquidar a autonomia das autarquias e reconstituir um modelo de dependência e subordinação existente até ao 24 de Abril.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por cduriotinto às 00:04



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




adermacchado